38 anos.png
38 anos.png
  
Zuquelo.png
OPINIÃO

Covid-19

O fim desta situação, ninguém sabe precisar

Por Elton Zuquelo


(Imagem: divulgação)

O mundo ainda vive a grande pandemia do novo coronavírus, que mudou o planeta, impondo de modo generalizado um toque de recolher. Após um período de maior  insegurança, com fechamento geral de estabelecimentos comerciais, industriais, públicos e outros, o mundo ensaia um retorno à vida normal. 

Algumas cidades e regiões que adotaram maior flexibilização nas regras de proteção capitularam, reestabelecendo o distanciamento e o não funcionamento de estabelecimentos.

O fim desta situação, ninguém sabe precisar. Recentemente, nosso presidente da República Jair Bolsonaro foi diagnosticado com o tão falado vírus, fato que rendeu manifestações de diversos matizes. 

É certo que o presidente subestimou a doença, o que contrariou muita gente, posicionamento talvez impensado, que não autoriza manifestações de gracejo, menos ainda de deleite, diante da notícia de que ele também contraiu a doença. 

Tem-se em mente que, acima do cargo que ocupa, trata-se de um ser humano, com suas virtudes e defeitos, e, entre seres humanos de qualquer condição, deve existir a solidariedade humana frente a dor. Não é raro ver-se inimigos políticos ou por outra circunstância, abraçarem-se diante do infortúnio, cientes de que a desdita pode abater-se na vida de todos, e aqueles que riem poderão chorar adiante, bem como aqueles que choram rirão posteriormente. 

Deste modo, causam certa perplexidade as ironias, os risos desdenhosos, pela divulgação de que o presidente contaminou-se com o vírus, olvidando essas pessoas de que poderão passar pela mesma adversidade, recebendo, a seu turno, pela lei do retorno, a mesma falta de solidariedade na dor.

Afora essa regra de respeito, de não tripudiar sobre a dor do próximo, o estado de coisas atual, com a pandemia e eventos climáticos significativos, leva à reflexão sobre a necessidade de um despertar da humanidade, sair do estado de mórbido comodismo, para cogitar acerca da vida, o que é e o que será? 

Nessas maduras e profundas reflexões, deseja-se ao presidente e a todas as pessoas do mundo inteiro acometidas dessa enfermidade, pronto restabelecimento, retornando à vida normal em condições físicas e espirituais melhoradas, enriquecidas com essa importante experiência, inclusive da falta de solidariedade de seus compatriotas.

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711