ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
Murilo.png

O frio do corpo leva ao embrutecimento da alma

É que, neste período invernal, quando semana que passou nosso estado, como de resto toda a região sul, frequentou com assiduidade os noticiosos midiáticos por conta de temperaturas siberianas, geadas de fazer bugio desocupar galho de pinheiro, voltamos nossa atenção para o sofrimento causado pelo frio, especialmente para os descamisados, os despossuídos, moradores de rua sem eira e sem beira.

Claro que este escriba moreno sempre lança olhar torvo para aqueles que, mais protegidos do ouro, lançam-se de longas distâncias para as plagas do sul em busca da famigerada neve, espetáculo bisonho e triste porém atrativo para desocupados ricos, dando razão ao adagio que dita gostarem uns dos olhos enquanto outros apreciam a remela. Com satisfação ouvimos fartas notícias que o poder público, especialmente, o Poder Municipal, sensível e humano, tomou medidas de apoio e acolhimento a este povo desprotegido, com a preparação de abrigos e áreas de acolhimento para os sem-teto, distribuição de agasalhos e cobertores acompanhados de fundos pratos de sopa quente para aquecer corpos e almas combalidas pelo rigor do tempo.

A louvável e oportuna iniciativa do poder público em diversos municípios da chamada região serrana e oeste, é complementada também com fartura, inclusive aqui na nossa terrinha, pela ação social generosa de instituições privadas e entidades filantrópicas que com as campanhas de agasalho recebem doações em quantidade como se vê dos números divulgados. A fome é negra mas acompanhada do frio é a proximidade da morte, o processo letárgico da hipotermia a induzir a mortal sonolência que transporta para o além. Este humilde escriba público tem verdadeiro horror e ojeriza a frio, neve, geada e congêneres do caraca.

Um sofrimento atroz, mitigado pelo velho, bom e já combalido fogão a lenha, em cujo calor medito sobre o ditado chulo de que o brasido só serve para deixar este moreno ainda mais vadio. Todo o sobredito teve como finalidade parabenizar o poder público e a iniciativa privada que se compadeceram dos sofredores. Obrigado.

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711