37 anos.png
37 anos.png
  
OPINIÃO

Lavandas/Alfazemas

'lavanda também pode significar admiração, solidão, desconfiança'

Por Sulisia W Román


(Foto: Divulgação) /

Ainda inspirada pelas significativas homenagens/mensagens pelo Dia do Professor, compartilho uma delas:  

"Professor é Agro, é Tec, é Top, é Tudo.

Tá no Insta, no Face, no WhatsApp, no Youtube.

Professor é a indústria e a riqueza do Brasil".

Acredito que essa escolha se deve pelo acompanhamento do meu filho em sua trajetória como agrônomo e também pela conexão aqui realizada sobre as Lavandas/Alfazemas como plantas, sua identidade e funções.

Tudo começou na escolha antecipada das flores para homenagear nossos entes queridos daqui há alguns dias, no Finados.

Minha mãe e eu ficamos encantadas com a beleza suave das lavandas artificiais, que com mais alguns delicados complementos formaram um harmonioso arranjo nunca eleito para essa data.

A beleza, parecendo flores naturais, me fez recordar os exuberantes campos de lavandas clicados por amigas em suas viagens turísticas dentro e fora do Brasil. Cenários para preencher a alma. O que irresistivelmente me fez buscar por esses campos na Internet. As curiosidades encontradas explodiram em desejos de reparti-los com você e instigá-lo a ampliar seus conhecimentos sobre tamanha beleza aromatizada.

Tem sua origem no Mediterrâneo, onde sempre foi apreciada devido a seu perfume encantador e que originou o seu nome, lavanda vem de "lavare" que significa "lavar" no latim, recebendo esse nome, porque a lavanda ficou muito popular como artigo de banho pelos romanos. O nome botânico Lavandula foi usado por Linnaeus (1707-1778) médico e botânico, "pai da nomenclatura e classificação da flora" na Idade Média, e já era utilizada pelos romanos para lavar roupa, tomar banho, aromatizar ambientes e como produto curativo.

Existe uma grande variedade segundo a herborista, Silvia Jeha: 39 espécies e mais de 100 variedades, o que exige muito cuidado. Cada uma com suas funções.

Seu aroma agradável é convidativo para acalmar, relaxar. Muitas outras funções são inerentes a essa surpreendente planta, conhecida como nacional de Portugal, geralmente indicada para nervosismo, inquietação, estresse, insônia.

Quando buscamos pelo seu significado, lavanda, também pode significar admiração, solidão, desconfiança.

Além do aspecto turístico dos belíssimos campos de lavanda, o cultivo comercial da planta destina-se à extração de óleos das flores, caules e folhas, o qual é utilizado como antisséptico alivia a pele em caso de picadas de insetos e queimaduras leves e anti-inflamatória. Também muito utilizada em aromaterapia e na indústria de cosméticos. Igualmente o chá de lavanda pode ajudar a acalmar náuseas, gases e dores de estômago. O néctar ali produzido rende um delicioso mel.

Você sabia?

A flor bastante conhecida e encontrada nas farmácias de manipulação ou em loja de produtos naturais, bem como os benéficos óleos essenciais e os saquinhos para gavetas (sachês) e almofadas/travesseiros relaxantes.

As folhas e ramos são usados para dar sabor às saladas e pratos guisados, doces de frutas e gelatinas, e na preparação de azeite e vinagre de alfazema.

Usos

Para repelir os ácaros (geraniol); como aromatizante natural (colocar 100 ml de água, 100 ml de uma mistura prévia de caule e flor com álcool uma semana de infusão); como higiene pessoal (sabonete artesanal); como condicionador para o cabelo; tônico refrescante para a pele; tranquilizante; relaxante natural; para combater mau hálito; tratar dores musculares leves; entre outros.

Dica

Para caminhar em meio aos "lavandários" não precisa sair do país. Na cidade de Cunha, 230 Km de São Paulo, você poderá fazer essa experiência e ainda descobrir que a luz tem grande influência nas cores. Assim os passeios são recomendados no início da manhã ou no pôr do Sol, momento em que se acentuam.

Quanta surpresa nessa linda flor! Faça bom proveito!

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711