37 anos.png
37 anos.png
  
CarlosHomem.jpg
OPINIÃO

Não gostou?

Então, para esse tipo de gente só mesmo um presidente cascudo como o Bolsonaro

"Bolsonaro é um tipo sem etiqueta, daqueles que encontramos coçando o saco no barzinho jogando bilhar. Apesar de ter mais estudo do que qualquer professor de humanas da geração de Paulo Freire e mais inteligência emocional do que qualquer outro político brasileiro, não há polidez em suas palavras e tão pouco elegância em seu comportamento.

Isso é o que mais incomoda artistas, jornalistas, feministas, homens frágeis, covardes oportunistas, religiosos falidos na luta contra a própria imoralidade, maconheiros, pedófilos, estupradores e toda patrulha do politicamente correto que suportou calada um circo de corrupção durante duas décadas, mas que agora é ferida com as palavras do presidente "não pudico".

Bolsonaro é o milico com piadinhas sem graça, é o tiozão que pergunta se já temos pentelho, é um elefante em uma loja de cristais, mas o que me faz a cada dia gostar mais desse cara, é o tipo de gente que não gosta dele, que se ofende com tudo que o cara faz, que do óleo venezuelano em nossas praias à histeria mundial perante o coronavírus, busca um meio de responsabilizá-lo.

Bolsonaro realmente é o cara que você passa a gostar quando vê o lixo de gente que não gosta dele. Não gostou? Morde as costas e entra na fila...".

Este texto, logo que divulgado foi atribuído ao jornalista Arnaldo Jabor. Parece mesmo o seu estilo. Depois se constatou que era mais uma notícia falsa, ou "fake news", como gosta de repetir a papagaíce brasileira. Não resisti à oportunidade de aproveitá-lo, já que me identifico com tal raciocínio. 

A esquerda brasileira, que só é esquerda por conveniência, que prega o discurso socialista, mas que gosta de viver nababescamente, que está hospedada como percevejos nas costuras do tecido social, que vê escuridão em toda parte, que não se consegue defini-la porque é amorfa, que não se pode segurar porque é escorregadia e viscosa.

Essa esquerda é o carrapato que caiu do boi. Nada para ela está certo. Apostam na desordem social. No fracasso do governo. Está sedenta para sugar no esforço alheio, de novo! Sim, dá ojeriza ver uma geração de `intelectuais´ com o discurso de luta de classes de Paulo Freire. Dá asco quando nos deparamos com os politicamente chatos, viajando num subjetivismo tanso, palerma e tacanho. Então, para esse tipo de gente só mesmo um presidente cascudo como o Bolsonaro.

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711