ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
barra números site.png

Eternamente em nossos corações


Há buracos que jamais serão preenchidos em nossas vidas. Lacunas que, por vez ou outra, voltam a nos assombrar. Aquele último abraço, último sorriso, último afago, estão ali, bem vivos e quentes em nossa memória, enquanto os dias transcorrem e seguem, como se tudo não passasse de um engano. É estranho pensar que o mundo continua a girar quando alguém não está mais aqui. Você olha para os lados, vê os outros rindo, correndo, se apertando em embalagens superficiais da sociedade e aquela pessoa não está mais ali. De certo modo, não mais. 

É incrível como a dor da perda te faz modificar alguns sentidos. Há sempre aquele script de que deve passar cada fase e sentir cada coisa. Mas devemos nos sentir assim mesmo? Parece tão errado continuar, mesmo que a passos lentos, sua rotina de vida. Não sei para você, mas não há uma receita de como l dar fielmente com o fato de não poder mais vivenciar momentos ou contar coisas para alguém que, fisicamente, sonoramente, não poderá mais te responder. 

Já cansei de usar esse espaço para falar de injustiças, mas, desde o dia 14 de janeiro, vivemos uma injustiça diária, que não será passageira ou esquecida. Não há nem como expressar o sentimento de quando alguém que é tão nosso não pode mais ser por uma irresponsabilidade alheia. Alguém que sorria, cantarolava, incentivava e lhe trazia esperança já não tem mais voz e nem teve a chance de se defender. Quantas gerações ainda passarão por esse mundo e não aprenderão a ternura que é o amor e o cuidado com o próximo?

Posso dizer que, com todas as experiências juntas, aprendi e levarei eternamente os ensinamentos de minha mentora profissional e, por vezes, espiritual Franciele Gasparini. Não quero deixar que o mundo esqueça a pessoa fantástica que ela foi na vida de tantos. Não quero que um fato tão banal encerre seu legado ou dimi- nua a legião de amigos de alma que essa moça formou. Vivemos em constate aprendizado, mas jamais aprenderei a preencher o vazio que ficou sem te ter aqui. Eternamente gravada em mim. Eternamente, meu ser de luz. 

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711