ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  

A importância do diagnóstico precoce dos sintomas articulares

03 Março 2019 08:31:00


Mara Suzana Cerentini Loreto - Reumatologista e presidente da Sociedade Catarinense de Reumatologia

O que muitas pessoas perguntam é se sentir dor nas juntas é normal. Não é! Ter dor em qualquer segmento que engloba a sustentação e movimentação do corpo precisa ter uma justificativa. As doenças reumáticas têm tratamento e, quanto antes o médico reumatologista for procurado, maiores são as chances de tratar e amenizar os sintomas. Fique atento aos sinais de seu corpo.

Quanto mais precocemente você procurar ajuda médica, maiores serão as suas chances de recuperação e controle de sua doença, com prevenção de incapacidades funcionais, redução do tempo de afastamento do trabalho e melhora da qualidade de vida. A Sociedade Catarinense de Reumatologia (SCR) alerta para que os sinais sejam cada vez mais observados com atenção, já que em média pacientes levam de três a quatro anos para descobrir o diagnóstico correto de doenças reumatológicas, tempo suficiente para deixar sequelas irreversíveis em algumas doenças e até levar o paciente a óbito.

"Quanto mais precocemente você procurar ajuda médica, maiores serão as suas chances de recuperação"

Além do período que muitas pessoas postergam até decidir procurar ajuda médica, caindo muitas vezes no perigo da automedicação, adquirindo analgésicos e anti-inflamatórios diretamente nas farmácias, há ainda outro agravante: os pacientes acabam procurando outros profissionais de saúde sem a expertise necessária para avaliar de uma forma global o paciente com queixas de dor nas articulações ou na coluna.

O sintoma que persiste por algumas semanas deixa de ser dor aguda para se tornar uma dor crônica. E como podemos ter ideia da necessidade de uma consulta médica? No caso de dor articular há alguns sinais locais e outros gerais a serem considerados: a) Sinais articulares locais: dor intensa, dificuldade de mobilizar a articulação, vermelhidão local, trauma; b) Sinais clínicos gerais: febre, queixas em outros órgãos (tórax, digestivas, urinário), comprometimento estado geral, lesões de pele. A dor nas costas persistente, principalmente aquela que acorda a pessoa no meio da noite, que ao despertar tem dificuldade de sair da cama por rigidez, que faz com que tenha dificuldade em permanecer sentado ou em pé em uma mesma posição por muito tempo.



OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711