ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
ESTADO

Santa Catarina confirma 62 casos de dengue em 14 dias

De todos os 1.504 casos da doença contraídos em SC em 2019, 45% deles ocorreram em Itapema

Por Camila Levien/ NSC


(Foto: Salmo Duarte / NSC Total)/

Em 14 dias Santa Catarina confirmou 62 novos casos de dengue, a informação é do balanço da doença no Estado divulgado nesta quinta-feira (15) pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC). Segundo o documento, até o dia 10 de agosto somavam-se 1.730 ocorrências no Estado, em comparação com o último relatório que levava em conta dados até 27 de julho houve um incremento de 62 registros. Destes, 53 são autóctones (contraída dentro do Estado), cinco importados e outros nove ainda estão em análise ou indeterminados. De acordo com a Dive/ SC no mesmo período em 2018 haviam sido confirmados 55 casos. 

Do total de casos autóctones registrados em SC 45% deles foram contraídos no município de Itapema, um dos três em condição de Epidemia no Estado. Desde o último levantamento da Diretoria foram registradas na cidade 21 ocorrências, totalizando 666, com uma taxa de de incidência de 1.053,0 casos por 100 mil/hab. Já Camboriú contabilizou seis novos casos nesse período, incidência de 444,1 casos por 100 mil/hab e Porto Belo confirmou apenas uma nova ocorrência, totalizando 408,0 casos por 100 mil/hab.

A caracterização de epidemia ocorre pela relação entre o número de casos confirmados e de habitantes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define o nível de transmissão epidêmico quando a taxa de incidência é maior de 300 casos de dengue por 100 mil habitantes.

Chikungunya

Os casos de chikungunya tiveram um aumento de 115% em comparação com 2018. Todas as ocorrências no Estado são importadas do Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Pará,São Paulo, Alagoas, Mato Grosso e Maranhão. Neste ano foram confirmados 28 casos importados no Estado, enquanto no mesmo período, em 2018, havia 13. Segundo a Dive/SC não há registros de que ocorrências da doença contraídas localmente.

De olho no mosquito

Outro fator que também registrou aumento foi o número de focos do mosquito, com um incremento de 361 em 14 dias. Ao todo entre 30 de dezembro de 2018 a 10 de agosto de 2019, foram identificados 22.224 focos do mosquito Aedes aegypti em 182 municípios de SC. Comparando ao mesmo período de 2018, quando foram identificados 12.279 focos em 153 municípios, houve um aumento de 81,0% no número de focos detectados.

O número de municípios infestados pelo mosquito não teve alteração, permanecem 94, a maioria na região Oeste. A definição de infestação é realizada de acordo com a disseminação e manutenção dos focos


Prevenção

Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;

Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

Mantenha lixeiras tampadas;

Deixe os depósitos d'água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d'água;

Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

Mantenha ralos fechados e desentupidos;

Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;

Retire a água acumulada em lajes;

Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;

Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;

Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;


OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711