ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  

SC vai vacinar crianças entre 6 e 11 meses contra o sarampo

Bebês dessa idade têm mais chances de casos graves da doença e de morte. Pais devem procurar postos de saúde.

Por G1 SC


Vacinação em São José - Foto: PMSJ Secom/Divulgação

A partir desta semana, Santa Catarina vai passar a vacinar crianças de seis a 11 meses de idade contra o sarampo, informou a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC). A orientação dessa dose extra é do Ministério da Saúde, que afirma que bebês nessa faixa etária têm mais chances de terem casos graves da doença ou de morte.

Os pais devem procurar as salas de vacinação nos postos de saúde. Essa dose extra é da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. A vacinação é a única forma de prevenção contra a doença, segundo a Dive-SC.

O órgão destaca que essa dose não substitui a imunização prevista no calendário nacional. Por isso, além dessa vacinação, as crianças também precisam tomar a vacina de rotina: aos 12 meses, a tríplice viral e aos 15 meses, a tetra viral, que protege também contra a catapora.

Quem não se vacinou contra o sarampo quando criança, não lembra ou perdeu a carteirinha de vacinação, deve procurar os postos de saúde de acordo com a idade, orienta a Dive-SC. Pessoas entre 1 e 29 anos devem tomar duas doses em um intervalo mínimo de 30 dias entre elas. Entre 30 e 49 anos, deve-se tomar uma dose apenas.

Sarampo em Santa Catarina

Santa Catarina registrou 15 casos confirmados de sarampo e cinco estão em investigação, divulgou a Dive-SC. A capital catarinense é a cidade do estado com maior número de pacientes confirmados com sarampo, 10 ao todo. A Dive-SC considera todos os casos como contraídos fora do estado catarinense.

O sarampo é uma doença contagiosa, causada por um vírus. É transmitida de pessoa a pessoa por tosse, espirro ou fala principalmente em ambientes fechados. As bolinhas vermelhas só aparecem alguns dias depois e a doença começa com tosse, coriza e febre.

Veja os sintomas:

- Infecção nos ouvidos

- Diarreia

- Vômito

- Hemorragia

- Alterações neurológicas (convulsões e dores de cabeça)

- Pneumonia bacteriana secundária

- Hepatite


OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711