ASemana 36 anos.png
ASemana 36 anos.png
  
EDITORIAL

Segundo de descuido


(Charge: João Moraes) 

Um segundo de descuido no trânsito pode mudar o trajeto da vida de uma família inteira. A desatenção no volante é uma irresponsabilidade que precisa acabar. Motoristas e pedestres devem se conscientizar que o celular divide uma atenção muito necessária para a segurança de si e dos outros nas ruas.

O momento de enviar uma mensagem, ouvir um áudio, postar uma foto bacana, ou apenas ligar para avisar que já está chegando não é atras do volante com o pé no acelerador. O recado pode ser dado depois, e deve ser compartilhado quando o carro estiver estacionado. O uso do celular no trânsito tem causado mais acidentes que motoristas dirigindo embriagado.

Os números assustam, mas a ansiedade de atualizar as redes sociais e compartilhar os pensamentos que passam pela cabeça durante a direção parecem ser mais importantes que a própria vida. São os valores invertidos que estão tomando conta da sociedade, mas ainda é possível frear essa onda e orientar os motoristas que dirigir precisa de responsabilidade e muita atenção.

Não basta apenas respeitar o limite de velocidade e as sinalizações, é necessário entender que a atenção é o princípio da direção segura. Dividindo o olhar entre tela e estrada é possível não perceber que o trânsito parou ou que o pedestre avançou . A conscientização precisa ir além da multa, o dinheiro vai e volta, a vida não.

Trânsito não é brincadeira, direção irresponsável mata e deixa sequelas. Que todos os motoristas embarquem em seus veículos com a atenção voltada ao trânsito, dirigindo com as mãos no volante e deixando seus celulares de lado. Que todos os motoristas trafeguem com atenção, e compartilhem, e chequem suas mensagens depois.



OculoseCia.gif
ConexaoMaster.gif

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711