15202912083430.png
RELIGIÃO

Saiba como está o andamento do processo de beatificação de Padre Léo

Por Eliz Haacke
Foto: Divulgação
Abertura do processo de beatificação de Padre Léo ocorreu em março de 2020

Após um ano da abertura do processo de beatificação de Padre Léo, a Comunidade Bethânia tem recebido cada vez mais relatos de testemunhos e graças alcançadas pela intercessão dele.

O presidente do Instituto Padre Léo e autor da causa de beatificação, padre Lúcio Tardivo, explica que todo processo ocorre em sigilo, conforme as determinações próprias da Congregação para as Causas dos Santos.

"Porém, mesmo em meio à pandemia, as comunicações dos devotos se intensificaram por meio de cartas, e-mails e redes sociais, especialmente após a abertura do processo em 7 de março de 2020", destaca. Padre Lúcio ainda acrescenta que devido aos recursos on-line as atividades seguem normalmente.

Ele explica que no momento, o processo está na fase diocesana, ou seja, são as pesquisas, análises históricas e teológicas, além das entrevistas com testemunhas sobre o Servo de Deus Padre Léo. Esta função é realizada pelas comissões designadas pelo arcebispo de Florianópolis. "As etapas seguem sob sigilo a fim de investigar a vida, as virtudes heroicas e a fama de santidade e de sinais de Padre Léo".


Abertura do processo

Padre Lúcio explica que após a abertura do processo, que ocorreu em março de 2020 durante uma missa realizada na Comunidade Bethânia, o Instituto Padre Léo passou a receber diariamente um volume maior de relatos de graças alcançadas, pedidos de orações, testemunhos de conversão e de possíveis milagres. Segundo ele, todo material recebido é lido e separado.

Eliz Haacke/Arquivo O Município/Celebração da missa que abriu o processo de beatificação foi presidida pelo Arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck


O presidente do instituto destaca que estas comunicações são muito importantes, por conta do critério de fama de santidade. "Afinal a devoção é individual e deve partir do povo, dos fiés e devotos do Padre Léo".

"Recebemos pedidos de relíquias de 3º grau para devoção pessoal, por meio de cartas de todos os estados do Brasil e também de países como Portugal, Indonésia, República de Malta e Estados Unidos, por exemplo", acrescenta.

Próximos passos

A conclusão da investigação não tem prazo determinado, pois varia de acordo com a vida e obra dele. "No caso do Padre Léo, devido ao exercício do seu ministério, há uma extensa busca por todos os seus escritos, pregações, programas em veículos de comunicação e etc. Para se ter uma noção, só pregações em acampamentos realizados na Canção Nova, no período de 1999 a 2006, são 257, além de 27 livros", explica.

A fase diocesena será encerrada quando forem concluídas as investigações sobre a vida de padre Léo, as virtudes heroicas e a fama de santidade e de sinais mediante apresentação de um relatório ao bispo. Depois disso, os documentos são lacrados e enviados para Roma, à Congregação para as Causas dos Santos, onde terá sequência a fase romana do processo.

Na sequência, o postulador romano, Paolo Vilotta, que foi nomeado pelo autor da causa, solicitará a abertura dos atos processuais e aguardará a obtenção da validade jurídica. Essa validade ocorre por meio de um decreto, no qual a Congregação para as Causas dos Santos nomeará o relator da causa, responsável para avaliar a Positio super virtutibus (posição sobre as virtudes) ou Positio super martyrio (posição sobre o martírio) do padre Léo.

Após o parecer do relator, será realizada uma sessão ordinária onde cardeais, bispos e membros da Congregação para as Causas dos Santos votam a heroicidade das virtudes do Servo de Deus. Após esta etapa, seguem os trâmites para a conclusão, quando o Papa se reúne em audiência com o Cardeal Prefeito da Congregação e lhe informa sobre os resultados. Em caso de aprovação, a Congregação promulga o decreto sobre as virtudes heroicas do Servo de Deus e passa a atribuir a ele o título de venerável.

Eliz Haacke/Arquivo O Município/Vestes utilizadas por Padre Léo são expostas na Comunidade Bethânia

Saiba como ajudar

Os custos do processo de beatificação de Padre Léo podem variar entre R$ 100 mil e R$ 120 mil. Os devotos e a população podem colaborar com a causa de beatificação do Padre Léo por meio de doações ao Instituto Padre Léo:

CNPJ: 31.576.826/0001-27
Banco do Brasil
Agência 2629 -8
Conta Corrente 38806 -8

Como mandar testemunho

Os casos de graças alcançadas pela intercessão do Servo de Deus Padre Léo podem ser enviados pelo e-mail: testemunhos@padreleo.com.br

Para receber uma relíquia do Servo de Deus Padre Léo, envie uma carta para:

Instituto Padre Léo
Endereço: Estrada Municipal Bethânia, n° 400 | Timbezinho | São João Batista | SC | Cx.Postal 71, CEP: 88240-000.

Dentro desta carta envie um selo (com valor mínimo de R$ 4,00) e um envelope já com seu nome e endereço de destinatário. Assim que ela chegar, será colocada a relíquia solicitada e encaminhada aos Correios.


Com informações de O Município 

AVISO: Espaço livre! Para comentários realizados através de terceiros, o jornal se baseia na Lei 2.126/2011 (Marco Civíl da Internet) e dá garantia a liberdade de expressão, comunicação e manifestação de pensamento, nos termos da Constituição. O jornal não se responsabiliza por comentários de terceiros

Continue lendo




ULTIMAS NOTÍCIAS

16121836959090.png
Capa
EDIÇÃO IMPRESSA
Ler agora!
jr.png

| | insta

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809


EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 01 de setembro

Capa