nas-redes.png

EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 04 outubro

Capa
Capa

EDIÇÃO IMPRESSA


EDITORIAL

Varrer o chão nunca matou ninguém

Nesta quinta-feira (04), o corpo docente do Colégio Estadual Cruz e Sousa foi surpreendido com uma acusação extremamente leviana. Um meio de comunicação da cidade publicou uma notícia informando que a escola estaria obrigando alunos a varrerem as salas. O que aconteceu, na verdade, é que os alunos se ofereceram para limpar uma sujeira causada por eles próprios, inclusive negaram a ajuda das faxineiras da escola. 

Do jeito que foi colocado, dá-se a impressão de que, ao chegar no colégio, cada aluno recebe uma vassoura e a aula só começa quando todas as salas estiverem limpas. A notícia é um fake news, porém o ideal era que fosse verdade. 

No Japão, alunos limpam até banheiro da escola para aprender a valorizar patrimônio, revela reportagem do G1. Nas escolas japonesas, também não existem refeitórios. Os estudantes comem na própria sala de aula e são eles mesmos que organizam tudo e servem os colegas.

"Pelo amor de Deus, varrer a sala nunca matou ninguém. Quando eu estava na escola fazíamos isso e nem por isso deixei de me formar. E ainda morava no interior tinha que comprar lanche, material escolar e pagar passagem de ônibus. Por isso que hoje as coisas estão assim. Inversão de valores. No Japão as crianças limpam ate as privadas da escola", desabafa a professora Denise Moraes. 

Em tempos assustadores, com relatos diários de crianças e adolescentes armados invadindo escolas, uma criança varrendo a própria sujeira deveria ser absolutamente normal. 




As mais lidas do dia

jr.png

| | insta |

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809

 

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

 

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.