15202912083430.png
ECONOMIA

Onda de calor na Índia pode encarecer pão e macarrão em SC

Foto: Ilustrativa/Pixabay

A onda de calor intensa na Índia, que levou os termômetros a registrarem 50°C, pode afetar a economia de Santa Catarina e deixar alguns alimentos mais caros, como pão e macarrão.

Isso porque o país é o segundo maior produtor de trigo no mundo, atrás apenas da China, e decidiu bloquear as exportações do produto para controlar os preços no mercado interno.

Apesar do Brasil não ser importador do trigo da Índia, o valor do produto no mercado internacional deve aumentar, depois que o país bloqueou as exportações no último sábado (14), já que a produção interna foi afetada com a seca.

O efeito desse aumento atinge também Santa Catarina.

A alta no preço do trigo já havia sido registrada em todo o mundo por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia, explica o economista da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Pablo Bittencourt.

"Nos últimos meses, o preço do trigo subiu muito no mercado internacional, por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia, que são dois dos maiores produtores mundiais. E aí a produção brasileira foi direcionada às exportações. A gente exportou mais trigo no primeiro trimestre de 2022, do que em todo o ano de 2021", explica.

E o economista acrescenta:

"Imagina o impacto disso no segundo maior produtor mundial, que é a Índia. Vai cair a oferta mundial de trigo, deve haver escassez, e isso vai aumentar mais o preço."

Com isso, produtos à base de trigo, como as massas e pães serão diretamente afetados. Além disso, segundo o economista, a carne bovina também pode ter impacto, já que o produto é usado para alimentação do gado.

Mercado de trigo em SC e no Brasil

O Brasil produz cerca de 6 milhões de toneladas por ano, mas consome mais de 12 milhões de toneladas ao ano. Santa Catarina, neste ano, deve produzir cerca de 350 mil toneladas, destaca o vice-presidente da Faesc, Enori Barbieri. Ou seja, o país depende muito das importações.

O produto é importado principalmente da Argentina, já que o custo de transporte é menor, e, em menor quantidade de países como Paraguai, Uruguai e Estados Unidos.

Com isso, os preços aplicados no mercado internacional impactam diretamente aqui, o que pode fazer a inflação disparar ainda mais nos próximos meses.

Para o economista Pablo Bittencourt, o preço do trigo deve continuar alto, por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia. O caso da Índia é mais um agravante.

Fonte: NSC Total

AVISO: Espaço livre! Para comentários realizados através de terceiros, o jornal se baseia na Lei 2.126/2011 (Marco Civíl da Internet) e dá garantia a liberdade de expressão, comunicação e manifestação de pensamento, nos termos da Constituição. O jornal não se responsabiliza por comentários de terceiros

Continue lendo




ULTIMAS NOTÍCIAS

16121836959090.png
Capa
EDIÇÃO IMPRESSA
Ler agora!
jr.png

| | insta

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809


EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 01 de setembro

Capa