nas-redes.png

EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 04 outubro

Capa
Capa

EDIÇÃO IMPRESSA


ESPORTES

Poker inova em diversas frentes e conquista o Brasil

Foto: PokerNews / Divulgação

O poker conquistou o Brasil. De acordo com dados divulgados pela Confederação Brasileira de Texas Hold''em (CBTH), o país já conta com aproximadamente 8 milhões de praticantes e esse número não para de aumentar.

Em Santa Catarina não é diferente e a região conta com alguns dos maiores nomes do país. Inclusive, a importância das conquistas recentes desses atletas tornou o poker catarinense uma das principais referências brasileiras no cenário internacional.

Duas modalidades se destacam no quesito popularidade

O poker brasileiro conta com duas modalidades principais: o Texas Hold'em e o Omaha. Ambas foram importadas dos Estados Unidos no começo dos anos 1990 e contam com cartas individuais e comunitárias com o objetivo de formar a melhor mão possível.

A principal diferença entre elas é o número de cartas individuais que cada competidor recebe para combinar com as cinco comunitárias. No Texas são duas, enquanto no Omaha são quatro.

O Omaha conta com uma possibilidade maior de mãos possíveis, o que pode atrair atletas que gostem de um leque mais amplo de combinações. Entretanto, no final das rodadas, somente duas cartas individuais podem ser utilizadas.

Principal campeonato brasileiro é de destaque internacional

O Brasil já se tornou um dos cinco países com mais competidores do mundo. O Brazilian Championship of Poker (BSOP), principal circuito de competição nacional, é o maior evento da América Latina e o segundo maior do mundo.

Quando foi criado há pouco mais de uma década, esse circuito contava com apenas algumas centenas de participantes. Nos últimos anos esse número se multiplicou diversas vezes e em 2015 quase 4.000 competidores disputaram a última fase do torneio, um recorde mundial em participação de público.

Ao longo desse tempo, Santa Catarina já foi a sede de 15 eventos do BSOP. Nove edições foram realizadas em Balneário Camboriú e seis em Florianópolis, com a última edição nessa cidade tendo ocorrido em outubro de 2018.

O circuito do BSOP também conta com diversas edições especiais ao longo do ano e um catarinense venceu o BSOP Millions, uma das mais disputadas delas. Trata-se de André Andreis, que veio de Chapecó e conquistou o prêmio de 1 milhão após diversas etapas e uma final com quase 12 horas de competição acirrada.

Outra competição nacional de grande destaque é o Campeonato Brasileiro por Equipes. Ela foi vencida pela Seleção Catarinense de Poker (FCHT), que contou com grandes nomes como Kelvin Kerber, Rodrigo Garrido e Afif Prado, pela primeira vez em 2016 e desde então os catarinenses têm conquistado boas posições no torneio.

Além das competições nacionais mencionadas, o sul do país também conta com o Circuito Sul Brasileiro de Poker (SULBP). Uma série de eventos que junta as federações do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina para a realização de um circuito em menor escala e com premiações mais modestas.

Grandes atletas brasileiros

Não são apenas os campeonatos nacionais que conquistaram recordes e destaque internacional. Existem vários atletas de renome no país e diversos brasileiros já se participaram da mesa final ou se consagraram campeões da World Series of Poker (WSOP), principal competição internacional do esporte.

Um dos grandes atletas nacionais é o catarinense Bruno Foster. Ele entrou para a história ao ser o primeiro brasileiro a chegar ao "November Nine" da WSOP, série de finais do torneio, ocasião em que ficou com a oitava colocação.

Outro atleta que merece destaque é o paulistano André Akkari. O competidor costumava ser sócio de uma empresa de tecnologia, mas se apaixonou pelo esporte das cartas e em poucos anos se tornou um dos primeiros brasileiros a efetivamente conquistar o WSOP.

Cursos, podcasts e outras iniciativas ajudam iniciantes

Além de ser um dos melhores competidores brasileiros de poker da história, Akkari também está envolvido diretamente no ensino do esporte. Ele é professor há mais de uma década e hoje em dia conta até mesmo com parcerias de cursos online que ajudam novos entusiastas a começar.

Para quem prefere uma abordagem mais autodidata, também estão disponíveis diversos livros excelentes. Um dos destaques com tradução para o português é o "Todas As Mãos Reveladas" do renomado autor e competidor Gus Hansen.

Da primeira a última mão, o título descreve todas as rodadas de um torneio em que Hansen venceu aproximadamente 750 competidores para conquistar um prêmio de US$1.200.000.

Já para aqueles que gostam de áudio e comentários, o Pokercast é outra ferramenta excelente. Esse podcast é dedicado ao poker e costuma contar com entrevistas interessantes e boas análises técnicas de competidores e outros profissionais ligados ao esporte das cartas.

Celebridades também aderem ao esporte das cartas

O poker brasileiro conta com o apoio de vários atletas celebridades como Denílson e outros craques. Além deles, uma série de estrelas como o chef Henrique Fogaça e a socialite Lucília Diniz também já marcaram presença em eventos amadores e competitivos ao redor do país, o que ajuda a expandir ainda mais a popularidade desse esporte para o grande público.

Todos esses fatores fazem com que o poker já tenha se tornado uma das principais modalidades esportivas do país. E a tendência é que ela fique cada vez mais popular nos próximos anos.




As mais lidas do dia

jr.png

| | insta |

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809

 

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

 

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.