15202912083430.png
SOLIDARIEDADE

Menina de Tijucas acaba na cadeira de rodas e implora por ajuda: 'por favor, quero voltar a andar'

Por Daiane Valentin/JR

A tijuquense Cauani Vitória Tamasia, de 12 anos, precisa realizar um novo tratamento para que consiga recuperar totalmente os movimentos das pernas e voltar a andar.

A luta da menina se tornou conhecida após uma campanha lançada pelo Jornal Razão nas redes sociais para a arrecadação de recursos para que ela pudesse operar a coluna, devido à escoliose idiopática (curvatura lateral da coluna).

A cirurgia foi realizada em maio do ano passado, após a menina passar por tratamentos de fisioterapia. Entretanto, há cerca de dois meses e meio, Cauani parou de andar devido a uma paraparesia, causada por uma lesão medular na T2.

A paraparesia é uma condição caracterizada pela incapacidade de mover parcialmente os membros inferiores. "A Cauani está usando cadeira de rodas", relata a mãe, Cleusa Coelho.

Diferente da paraplegia, a paraparesia é reversível. Segundo a mãe, Cauani passou por consultas com um neurologista e um neurocirurgião, que lhe asseguraram que a filha tem 80% de chances de voltar a andar.

Entretanto, a menina enfrenta uma corrida contra o tempo, já que o avanço do tratamento é fundamental para que o quadro seja revertido.

Cleusa explica que a filha iniciou um tratamento particular em Brusque. "Por causa da condição atual, ela não pode fazer a fisioterapia normal, tem que ser reabilitação".

Nesta semana, Cauani realizou a primeira sessão. "Essas sessões de reabilitação ela precisa fazer até voltar a andar". No entanto, o alto custo do tratamento é uma preocupação para a mãe, pois cada 10 sessões custam R$ 1.500.

"Estou indo na cara e na coragem, contando com a ajuda de pessoas próximas que tem nos auxiliado para fazer os exames e iniciar esse tratamento", afirma Cleusa.

Para conseguir recursos para cobrir os gastos com as sessões de reabilitação, exames e transporte até Brusque, a família novamente entrou em contato com a redação do Jornal Razão.

"Não está sendo fácil para mim. Eu só quero voltar a andar de novo. Eu achei que quando fizesse a cirurgia ia tudo acabar, que eu não ia mais precisar de tratamento nenhum. Peço a ajuda de vocês, de coração. Eu não aguento mais, preciso voltar a andar, isso dói demais", contou Cauani, entre lágrimas, em um vídeo enviado ao JR.

A mãe relata que Cauani está cadastrada e aguarda em uma fila de espera para fazer o tratamento gratuito em duas instituições - na AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), em São Paulo, e no Centro de Reabilitação Sarah Kubitschek, em Brasília.

De acordo com Cleusa, esses lugares foram indicados pelos médicos de Cauani e oferecem o tratamento completo para o quadro dela, gratuitamente.

"Enquanto aguardamos, eu não posso deixar a Cauani parada, para voltar a andar ela precisa desse tratamento imediato. As chances são muito grandes, estamos bem esperançosas", afirma a mãe. Para continuar sendo tratada, a adolescente precisa de ajuda financeira. Mesmo quando conseguir a vaga para o tratamento gratuito, ela precisará de auxílio para hospedagem e alimentação nas viagens para São Paulo ou Brasília, onde ela for chamada primeiro.

Atualmente, Cleusa não consegue trabalhar porque sem conseguir andar, Cauani depende da mãe para todas as atividades cotidianas.

Quem puder ajudar a família pode transferir qualquer valor em dinheiro via PIX, com a chave 48998399345 (celular). A conta está no nome de Cleusa Coelho. Quem puder ajudar a menina com outras formas de contribuição pode entrar em contato com a mãe pelo (48) 9 9839 9345.

Anos atrás, a redação do Jornal Razão, à época comandada pelo Diretor Leopoldo Barentin, viabilizou uma campanha de sucesso que proporcionou a cirurgia para Cauani 

Cleusa está organizando uma rifa para arrecadar os recursos e os detalhes serão divulgados em breve pelo Jornal Razão.

A mãe conta que também está sendo amparada por advogados, para tentar conseguir um benefício do LOAS, mas pode levar até um ano para que o INSS conceda o benefício.

A escoliose idiopática foi descoberta pela mãe de Cauani em janeiro de 2018, quando as duas voltavam da praia e, ao desembaraçar o cabelo da filha, Cleusa notou que um ombro dela estava muito inchado.

Em consultas no Hospital São José, em Tijucas, e no Hospital Infantil, em Florianópolis, o diagnóstico da escoliose idiopática foi dado.

2% de crianças e adolescentes são afetados pela mesma condição de Cauani, que é a principal deformidade da coluna nessa faixa etária. A doença afeta também a autoestima, pelo impacto que tem na imagem devido ao visível desalinhamento da coluna.

Cauani enfrentou dificuldades em se relacionar com os coleguinhas de escola porque precisou usar um colete ortopédico durante muito tempo.

A mãe de Cauani explica que a paraparesia deu os primeiros sinais quatro meses após a cirurgia que fixou parafusos na coluna de Cauani, no dia 14 de maio de 2021.

Segundo Cleusa, a menina começou a ter dores de cabeça fortes e frequentes e emagreceu bastante, mas não sentia nada na coluna.

Cauani precisou ser internada no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba (PR), e após uma semana de internamento ela começou a andar torta novamente.

Pelos exames, os médicos descobriram que havia seis parafusos obstruindo o canal medular da menina, que tiveram que ser trocados em uma cirurgia de emergência, realizada no dia 28 de setembro do ano passado.

Mais quatro meses se passaram, e Cauani parou de andar. Foi quando neurologistas diagnosticaram a lesão na T2 e a paraparesia.

"Ela está com uma perninha mais fraca que a outra, se desequilibra, e por isso precisa do auxílio da cadeira de rodas. Ela chora muito, imagine uma criança não conseguir andar e depender de outra pessoa para tudo", lamenta Cleusa.


AVISO: Espaço livre! Para comentários realizados através de terceiros, o jornal se baseia na Lei 2.126/2011 (Marco Civíl da Internet) e dá garantia a liberdade de expressão, comunicação e manifestação de pensamento, nos termos da Constituição. O jornal não se responsabiliza por comentários de terceiros

Continue lendo




ULTIMAS NOTÍCIAS

16121836959090.png
Capa
EDIÇÃO IMPRESSA
Ler agora!
jr.png

| | insta

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809


EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 01 de setembro

Capa