38 anos.png
OPINIÃO

A concordância verbal: haver e fazer

Utilizemos a língua sem armadilhas

Por Katia Zílio

Retomo um tema, leitor que causa dúvidas em muitas pessoas quando vão usar o verbo fazer no sentido de tempo: 

Faz duas semanas que não a vejo.

Veja, leitor, que quando dizemos, por exemplo,

 Fiz a tarefa

Fazemos por encomenda

Faria a viagem

O verbo fazer tem o sentido de produzir, realizar. Aí a conjugação permanece em todos os tempos e pessoas.

Então não é possível usar FAZEM duas semanas, pois de acordo com as regras de concordância verbal, quando o verbo FAZER indica tempo ele é impessoal, isto é não possui conjugação em outras pessoas, somente na terceira pessoa do singular. Por isso:

 Faz dez anos.

Fez dois meses.

Fazia cinco anos.

O verbo haver segue a mesma indicação:

Há dois dias não a vejo.

Há duas semanas ele saiu daqui.

Mas além de indicar tempo, o verbo haver tem sentido de existir e assim como quando indica tempo não pode ser conjugado em outras pessoas, a não ser a terceira pessoa do singular Então:

Há duas cadeiras na sala.

Houve cinco acidentes no mês passado.

Havia muita gente na festa.

Emprego Impessoal do haver

Quando usamos o verbo existira conjugação se faz normalmente, isto é o verbo é EXISTIR, com sentido de existir. 


 Armadilha é não pensar no verbo haver e fazer como verbos que apresentam somente um jeito de usar. Utilizemos a língua sem armadilhas. A Armadilha da Língua torce por isso.


Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711