38 anos.png
OPINIÃO

Das mazelas humanas

Por Katia Zilio


(Foto: Divulgação)

O tempo em casa, isolada, tem servido para pensar como somos pequenos e como precisamos uns dos outros. Estar com os amigos, família ficou ainda mais importante, não acham?

Mas também tem nos mostrado como ainda somos dependentes de atividades que incluem o consumo. Sair para passear... Onde? Nas lojas, no shopping, no supermercado...

A falta de lugares para simplesmente parar e curtir ainda é um problema urbano. Sair, espairecer, conviver são atividades necessárias e que se mostraram muito importantes nesse momento tão diferente.

Entender o tempo como o maior dos aliados para nos fazer viver o hoje e buscar ser melhor para amanhã. Esse poderia ser um dos nossos objetivos. Não estamos no mundo somente para consumir como nos faz acreditar a sociedade capitalista.

Ter amigos, importar-se com eles, conviver com a família, demonstrar gratidão e cuidado são essenciais para que não nos sintamos vazios e incompletos.

A mídia, muitas vezes, nos faz acreditar que precisamos consumir, comprar, para sermos felizes e a sensação de vazio, após compras e consumo, nos mostra que isso não é verdade.

O ser humano, no entanto, ainda acredita naquilo que, repetidamente, vê exposto em todos os lugares: serás feliz se tiveres...

Cada um completa com aquilo que julga ser importante... Isso inclui, principalmente, o que é possível ser comprado.

Mas o que realmente nos interessa?

Não estamos falando aqui de viver como um eremita (não que isso seja ruim), mas de fazer escolhas. Ter poder de escolher o que é importante em cada um dos momentos que vivemos. Comemorar pequenas conquistas e conviver com aqueles que nos fazem bem...

As mazelas humanas são passíveis de recomeços, sempre.

A Armadilha é (re)pensar, (re) criar, (re)começar, enfim muitos RE...

A Armadilha é não esquecer que se pode ser feliz... Não sempre, mas às vezes... E não precisa muito para isso... A Armadilha da Língua quer estar junto...


Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711