38 anos.png
OPINIÃO

Sob medida

Por Sulisia Westphal


(Foto: Divulgação)/

Foi a expressão provocativa utilizada em família, privilegiadamente, pudemos estar reunidos: Vô, Vó, Filhos, Nora, Genros e Netos. 

Fazer dinâmicas, criar momentos para expressões orais, escritas, pictográficas afetivas e de gratidão já está impregnado familiarmente. Neste ano, até os últimos dias que antecederam o Natal, acreditamos que seria quase impossível.

O tema

Basta situar-se no ano em movimento para reafirmar que a imprevisibilidade batia à porta. Mensagens do tipo:

"Gratidão é quando a gente coloca a vida na balança e percebe que Deus nos dá o necessário para seguir em frente."

"Meça os presentes de Deus. Faça uma coleção de suas bênçãos. Catalogue sua bondade. Reúna razões para ter gratidão e recite-as."

Balança, medidas! Fui em busca de réguas diferentes. Pensava e presentear símbolos que remetessem ao tema. Em tempo de restrições, nos locais de fácil e seguro acesso, nada encontrei. Nem as trenas pessoais foram localizadas.

Assim, disponibilizando de uma fita métrica e algumas réguas do tipo bem comuns, conseguimos criar um pinheiro estilizado. SOB MEDIDA!

Instigando

A primeira pergunta foi:

_ A expressão SOB MEDIDA, lembra o quê? As respostas: móveis, roupas, algo personalizado, sob encomenda!

A segunda:

Ao apresentar o painel com o pinheiro estilizado: O que você está vendo? _ Réguas, fita métrica

A terceira: O que foi feito sob medida para você neste ano tão inesperado, que merece ser medido e agradecido?

Surpreendente

Todos pareciam sedentos por falar e expressar seus sentimentos. As crianças de sete e dez anos foram as primeiras e as que sempre pediam para reforçar suas manifestações. Por um bom tempo grandes e pequenos esqueceram dos presentes e da revelação de amigo secreto. Parecia um tempo mágico.

O que você teria para compartilhar? O que foi sob medida e mereceria sua gratidão?

Confira na foto ou nas palavras a seguir parte do que a minha família acredita ter sido Sob Medida:

O autoconhecimento; ficar tanto tempo com a família; o aprendizado: aprender juntos; orgulhar-se; mais diálogo; paciência, tolerância; mais tempo para estudo, o acesso às infinitas lives sem sair de casa; a evolução; fazer de outro jeito; maior habilidade no uso das tecnologias e reinvenção do trabalho, ser Mãe/Professora; conexão online; limites; valorizar a vida em especial das inúmeras avós e bisavós, grupo de risco e com saúde emocional; conhecer e conviver mais com o Avô no Brasil/ fronteiras fechadas; o vazio, a solidão, o medo, os cuidados, as máscaras...

Ser próximo à distância. A vida! A saúde!

O principal era instigar a todos a reconhecer os infinitos detalhes que todos temos para agradecer.

De bônus, no dia seguinte, compartilhamos um link sobre os benefícios deste reconhecimento das coisas boas em nossa vida.

Que em 2021 sua lista de itens SOB MEDIDA tenha visibilidade e paire iluminando a todos em sua volta!


(Foto: Divulgação)/

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711