38 anos.png
OPINIÃO

Desescutação

Por Sulisia Westphal


(Foto: Divulgação)/

    Faz muitos anos que sou uma apreciadora de palavras incomuns. Posso até não as utilizar conforme as expectativas. Vou "curioseando" e tentando saber mais sobre elas.

Foi assim que surpreendentemente acordei querendo saber mais sobre a "desescutação". A priori, pensei em mim mesma, pois sendo professora apaixonada pelo que faz durante algumas décadas, parece que tenho sempre algo para agregar movida pelas incríveis experiências que quase não cabem em uma pessoa em tempos de pandemia e trabalho remoto.

Desta forma meu desbravar teve a intencionalidade em conhecer formas para amenizar o meu déficit da escuta. Muitas vezes na família fui motivo de "ops", "stop", você pergunta e não houve as respostas! É a mais pura verdade!

Acredito que existem muitas coisas que você só vê quando desacelera, ou já nem vê mais por ter se incorporado ao seu jeito de ser. Como geralmente o mundo/as tecnologias não nos convidam para tal, pelo contrário, quase nem nos desconectamos mais, de tanta "desescutação" acabamos cometendo gafes em respostas que nem sempre resultam em humor. Não me referindo especificamente a áudios, mas a textos, perguntas e imagens.

Em outras palavras, urgentemente precisamos estar ainda mais atentos na "escuta" principalmente dos whats quando estamos em outra frequência, por exemplo, tratando de assuntos importantes em uma reunião.

O que encontrei desta vez foi um podcast justamente entre o Psicanalista educador Christian Dunker, um palhaço, Claudio Thebas e uma diretora, Cristina Dunker sobre a importância da escuta no ambiente escolar.

Ressalto:

Em todas as reuniões pelo meet ou anteriormente em sala de aula é frequente:

"Levante a mão quem quer falar!"

A parte em que nunca havia pensado:

Feliz está porque está falando! Porém os demais continuam pensando no que queriam ou querem dizer.

Eis a desescutação. O foco dificilmente está para a escuta. A compreensão do que está sendo dito.

Que papel importante é o do acolhimento do desescutador. Da empatia, de se colocar no lugar COM O OUTRO.

Suspender a reação para constituir uma ação.

Temos muito a aprender. Bora! Escuta em ação!

Confira na íntegra:

 https://www.institutoclaro.org.br/educacao/nossas-novidades/podcasts/christian-dunker-e-claudio-thebas-falam-sobre-a-importancia-da-escuta-no-ambiente-escolar/

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711