38 anos.png
CarlosHomem.jpg
OPINIÃO

Procurando respostas

Tenho tantas perguntas, mas não consigo respostas. Eis algumas: Por quê o meu cachorro resolve uivar a noite inteira e não me deixa dormir? Por quê uma mulher protegida pelo anonimato, possessa, me enche de desaforos pelo telefone? Essa agressão encapuzada lhe serve de lenitivo?

Por quê uma pessoa que não leva jeito teima em contar piadas quando só ela mesma ri e ainda repete, querendo explicar? E qual a razão das pessoas viverem perguntando a nossa idade? Querem comparar se estão melhores ou piores do que a gente? Se estamos mais ´desmanchados´, é isso? E por quê falam tanto em doenças? Não sabem falar outra coisa? Acaso seriam ferreiros da desgraça alheia?

Qual será o motivo das pessoas se irritarem facilmente com os garçons nos restaurantes? Ou de reclamarem sempre de alguns dos pratos? Seria apenas porque estão pagando e por isso se presumem superiores? Queria saber que estranho conluio existe entre os casais quando conversam com a gente, para que um sempre confirme as mentiras do outro. As mentiras a dois são mais convincentes? Solidariedade na mentira?

Já notaram que quando acontece uma tragédia sempre aparece um conhecido dizendo que estava lá, ou passando por lá, naquela hora? Por acaso, meu leitor, você conhece alguém que não entenda nada sobre vinhos? Mas, que entenda bastante, conhece? E remedieiros, conhece? E aqueles que receitam fórmulas ou plantas medicinais que matam o corona, fazem nascer cabelos e desencravam unhas? E os conselheiros erráticos que se outorgam no direito de nos dar orientações para vida? Já ouviram avós dizerem repetidamente que seus netos são inteligentes que nossa? E espertos, então?

Por que será que toda pessoa introspectiva é considerada orgulhosa e toda excessivamente simpática chamada de chata? E papo cheio de juridiquês dos advogados é possível aguentar? Por quê o rico não fala da sua riqueza, mas o novo rico trombeteia aos quatro ventos?

Por que nossos pecados são sempre maiores que nossas virtudes? E se as feridas sentimentais sangrassem os casais já não estariam todos mortos? Por quê as religiões teimam em ensinar o contra senso de que o sofrimento é bom?

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711