38 anos.png
CarlosHomem.jpg
OPINIÃO

Negociando


(Foto: Divulgação) /

- O senhor tem uma chácara?

- Tenho.

- Qual é a área?

- Dá quase quatro alqueires.

- É bem aguada?

- Não. É bem seca!

- Não tem água nenhuma?

- Tem bastante. Mas não tá dentro d' água!

- E capão de mato tem muito?

- Pouco.

- Pinheiros têm?

- Alguns, muito ralinhos.

- Quer vender?

- Vendo.

- Quanto quer?

- Cento e vinte.

- Nossa! Não tá pedindo demais?

- Acho que tô pedindo pouco.

- Aceita um carro no negócio?

- Não! Só no dinheiro.

- E os papéis?

- Que papéis? Tenho uma chácara, não livraria.

- Quero dizer... os documentos.

- Tá tudo em dia e bem certinho!

- Me dá um prazinho pra pagar?

- Não! Só vendo à vista.

- Tem criação?

- Duas vacas, um terneiro, dois porcos, oito galinhas, cinco cachorros.

- Entram no negócio?

- Não! Os bichos vendo apartados. Deixo três cachorros, se quiser.

- E o seu caseiro, é bom?

- Um vadio desgraçado! Mas me responsabilizo. Mando embora.

- Tô achando que o senhor não quer vender.

- E eu tô achando que o senhor não pode comprar.

- Vou dar uma pensada. Daí lhe dou uma resposta dentro de 30 dias.

- Pense à vontade. Sem compromisso. Aparecendo outro eu vendo.

- Já tinham me falado que com o senhor não é fácil de lidar!

- Verdade! Sou muito pior do que lhe falaram!

- Então venda pra outro! Não gostei mesmo de negociar com o senhor!

- Ótimo! Para ser franco, pro senhor eu também não vendo mais!

- Boa tarde!

- Hummhumm!

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711