38 anos.png
CarlosHomem.jpg
OPINIÃO

Os sete pecados capitais

Por Carlos Homem


(Foto: Divulgação) /

Entre as minhas teses malucas há uma que não abro mão. O ser humano só é feliz se pecar. E muito! Tudo que é bom nesta vida está no pecado. Então, se já fartos e satisfeitos numa mesa onde servem churrasco, mas apresentam na nossa frente um espeto com aquela picanha douradinha, escorrendo um suco vermelho, não resistimos. Tiramos mais uma lasquinha nem que seja para satisfazer os olhos. Pronto! Pecamos pela gula. Porque nossa missão é reproduzir e perpetuar a própria espécie, não há como evitar o pecado da luxúria. Este pecado relacionado ao sexo é o mais dominador. Ninguém pode evitá-lo. É epidérmico! Quando as paixões florescem, os desejos que estavam submersos sobem à superfície e alisam com olhos famélicos a beleza de um corpo pecador. Há, por outro lado, duas espécies de inveja. Uma é querer ter coisas iguais aquelas que os outros têm. Não é pecado, mas ambição. Ótimo! Mas, a inveja pecaminosa é não querer que os outros tenham aquilo que eles têm. Uma inveja lacradora, se é que posso usar esse substantivo feminino tão atual. Peco diariamente logo após o almoço com aquela lombeira. Muitas vezes dou até uma cochilada. É a tal da preguiça. Eita pecadinho danado de bom que a toda hora me persegue! Mas, até Cervantes ensinava que há tempo de não se fazer nada. Quem, entre os mortais que estão lendo estas minhas sandices, não cometeu o pecado da ira? Nunca ficou com raiva, sem controle da própria emoção, com ódio e até vontade de vingar-se? De morder a orelha duma criatura qualquer? Não? Duvido! De vez em quando, por mera vaidade ou arrogância, não somos dominados pela soberba? Não também? Será que por mera pretensão de superioridade de vez em quando não nos julgamos superiores aos outros? Não mesmo? Então tá! Dizem, com muita sabedoria até, que o rico vive sempre atormentado pelo medo de ficar pobre. Sabem o nome disso? Avareza! Um dos sete pecados capitais que identifica o cara sovina, mão-de-vaca, muquirana. Pertencem a uma raça abundante. Rico usurário é um ignorante pobre, mas com dinheiro. Como disse ali no começo, só cometendo esses pecados é que seremos felizes. Mas, o da soberba e o da avareza devem ser evitados, não acham?


Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711