38 anos.png
OPINIÃO

Estamos perdidos?

Manter a calma tem sido um exercício diário e eu sou sedentária



Nas últimas semanas a sensação tem sido essa, pelo menos para mim. Cada um perdido nas suas próprias certezas, ignorância, pré-conceitos, ilusões e crenças diárias. A vida me ensinou, desde muito cedo, que não existe certeza de nada, pois tudo é absolutamente mutável. O que penso hoje, não chega nem perto de quando era mais jovem e gritava minhas certezas por aí. 

Sim, me sinto uma jovem senhora e isso me possibilita ter cada dia menos paciência para achismos e discussões sem fim e sem os mínimos propósitos. O isolamento social tem nos dado 

de presente a chance de continuar com a vida caseira sem precisar encontrar desculpas, cada vez piores, para não encontrar pessoas ou entrar em discussões. 

Não, jovem, você não tem razão. Não, o senhor também não tem e eu muito menos. Mas todos podemos ser amigos e já que  somos obrigados a viver em sociedade, que possamos ter entendimento suficiente para evitar conflitos. Vivemos a era das certezas, sejam elas de saúde, política, econômicas, mas tente se colocar de fora e ver tudo isso do alto, vai perceber que aqui embaixo, onde vivemos, estamos todos cada dia mais perdidos. 

Não acredito em magos das previsões, mas é muito óbvio que estamos no caminho errado. A calma deu lugar ao ódio, o silêncio ao grito, a introspecção às discussões públicas por redes sociais. Onde queremos parar? Não sei vocês, mas manter a calma  tem sido um exercício diário e eu sou sedentária até para isso. 

Encontrar o meio termo nunca foi tão difícil, mas este exercício nos é essencial e onde não podemos mais falhar. 

Somos inteligentes o suficiente para saber que nosso idealismo pode ferir outra pessoa, então, por que falar? Eu não concordo com a tua opinião, mas isso não me dá o direito de gritar

contigo, te humilhar pela minha própria ignorância ou usar de terceiros para isso. Mais uma vez, me repito e peço calma. Ninguém sabe o que vai acontecer direito, mas até lá, somos obrigados a conviver, gostando ou não. Então, calma!

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711