38 anos.png
OPINIÃO

Luto no jornalismo

Valorize o teu direito à informação enquanto ainda o possui


A semana passada terminou com o anúncio do fechamento do jornal que contou a história de Lages e arredores por mais de 80 anos, encerrando as atividades do impresso e da versão on-line do Correio Lageano.

O sentimento não poderia ser outro a não ser de luto, pois cada jornal que fecha é um pedaço da democracia que vai embora com ele. Sim, acesso a informação é um direito democrático, ceifado toda vez que uma empresa jornalística anuncia o seu fim.

A perda para o jornalismo estadual se deu no pior momento possível, diante de uma pandemia, exatamente quando as pessoas mais precisam de informação e quando a história mais precisa ficar registrada nas páginas impressas, escritas por profissionais da imprensa. São tempos difíceis para o jornalismo no país e não entrando em absolutamente nenhum mérito, nem na guerra Internet x Impresso, mas os arquivos dos jornais são um dos principais documentos da história dos locais onde circulam.

Talvez o que estamos vivendo seja o mais grave dos momentos para a falta de comunicação. A saúde pública precisa dos jornais, da mesma forma que as pessoas precisam desse meio de campo para obter informação de qualidade, para encarar o novo coronavírus e toda a mudança de comportamento que ele trouxe consigo. Comemorar mais uma derrota do jornalismo impresso, além de absoluto retrocesso, é ir contra seus próprios direitos enquanto cidadão.

A tão falada evolução tem trazido com ela a falsa ideia de que algumas coisas são obsoletas, o que difere, em muito, da realidade. Talvez a paixão que sinto pelo material impresso me cegue para o chamado mundo novo, mas não posso deixar de sentir a dor da queda de gigantes que tanto nos ensinaram, como o Correio Lageano.

Valorize o teu direito à informação enquanto ainda o possui, pois nenhuma civilização pode dar certo sem órgãos profissionais de comunicação.

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711