38 anos.png
OPINIÃO

Forças invisíveis

O sopro do vento fez minutos parecerem horas


Difícil falar de outro assunto este ano senão a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que transformou a noção de mundo de cada um, hábitos e manias, mas principalmente, já deixou tantas famílias enlutadas, sem a possibilidade da última despedida de tantas mães, fi lhos, irmãos, sobrinhos.... Só no Brasil as vítimas fatais do vírus somam quase toda a população da nossa pequena região de Curitibanos, contando TODOS os moradores daqui, somados aos nossos vizinhos de São Cristóvão do Sul e Ponte Alta do Norte. Assusta, né? 

E então, para acalmar todos os corações já apreensivos por se manterem isolados, por não conseguirem respirar facilmente atrás das máscaras, por ficarem longe daqueles que amam, por temerem a infecção e precisarem de internação, a mãe natureza age mais uma vez mostrando a força que tem. O sopro do vento, fez minutos parecerem horas pela destruição que causou. Um ciclone bomba atravessou Santa Catarina na última semana e fez toda a população perceber o quanto toda nossa tecnologia é fraca comparada a natureza. 

Além de destruir estruturas e residências, e matar 11 pessoas em Santa Catarina, o vento foi capaz de deixar comunidades inteiras sem comunicação e energia elétrica por mais de uma semana, relembrando que a tecnologia nos aproxima de quem está longe, mas que a natureza nos faz verdadeiros parceiros daqueles que estão ao nosso lado e auxiliam com lanternas no caminhar escuro. Metáforas à parte, difícil saber o que mais 2020 nos guarda. Não tem sido um ano fácil. Agora além da pandemia, a nova década já está marcada pelo maior evento climático que já devastou o estado, superando o furacão Catarina. 

De coronavírus à ciclone, estamos à frente de inimigos de forças invisíveis, capazes de deixarem destruições irreparáveis. Mais do que nunca, a fé e paciência devem estar a frente de nossas ações e palavras. Precisamos acreditar que tudo fi cará bem e assim será. 

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711