38 anos.png
OPINIÃO

Meu filho chorou ouvindo Cartola

Realmente 2020 é um ano estranho


Dia desses, meu filho João Pedro disse que sua professora de português pediu um trabalho que envolvia escolher uma música popular brasileira com três versões, comentar a letra e os estilos de interpretação. De repente, não mais que de repente, chega ele e diz: "Pai, ouvi a música 'O mundo é um moinho', do Cartola, e não me contive, simplesmente chorei". Falou que a letra, a interpretação e a melodia são tocantes. 

Imagina você, que em 2020, 40 anos após a morte de Angenor de Oliveira, o Cartola, que fi gura entre os maiores cantores, compositores e poetas brasileiros, um jovem de 16 anos sentiria emoção ao ouvi-lo. Seresteiros e sambistas devem estar em estado de graça no céu, entoando a canção "Ainda é cedo, amor. Mal começaste a conhecer a vida. Já anuncias a hora de partida. Sem saber mesmo o rumo que irás tomar"... Realmente 2020 é um ano estranho. Pode acabar em 2022. 

O que vai ficar? Eu prefiro exaltar o que homens e mulheres têm de melhor a nos oferecer. Hoje não vou lamentar a intolerância, irresponsabilidade e a morte. Crianças, jovens e adultos compõem, declamam e ouvem poesia. Cartola emociona! Esses mesmos homens e mulheres estão com seus cérebros borbulhando de ideias para o desenvolvimento de novos projetos. Aflora o empreendedorismo e que ele seja responsável. 

Essa é nova ordem, levantar a cabeça e não ficar sentado na beira do caminho, esperando a pandemia passar. A retomada do amanhã começa hoje. Não tenha medo de arriscar. Inove, renove. Nosso Jornal "A Semana", também vai inovar no on-line, acreditando na qualidade do seu produto e no trabalho de seus profissionais. E assim, muitas novidades boas estarão sendo apresentadas nos mais variados segmentos. Acredite, você vai se surpreender. 

Concluo me apropriando do poema de Mário Quintana: "Todos esses que aí estão atravancando o meu caminho, eles passarão? eu passarinho"!


Ouça aqui >>> Cartola - O mundo é um moinho

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711