38 anos.png
SOBREVIVENTE

Vitória contra o novo coronavírus

Roberto Molin está em casa depois de 34 dias de internamento


(Foto: Rubiane Lima) /

Depois de uma semana com nove perdas devido consequências da Covid-19, na região da Associação dos Municípios da Região do Contestado (Amurc), o entardecer de hoje (9), foi marcado por um sopro de esperança, quando sem ajuda de cadeira de rodas nem precisando de amparo, o secretário executivo da Amurc Roberto Molin de Almeida conseguiu atravessar os corredores do Hospital Hélio Anjos Ortiz (HHAO) após mais de um mês de luta contra a doença, inclusive de ter passado por intubação. Ao lado da esposa Michele e da filha Julia ele comemora o que vê como um renascimento.

Antes de ser recepcionado pela família e amigos mais próximos, Beto fez questão de voltar no Centro de Doenças Respiratórias (CDR) e na ala da UTI, para agradecer aos profissionais que o ajudaram na batalha contra o vírus. "O que esse hospital tem não são apenas profissionais, são verdadeiros anjos, são os nossos anjos aqui dentro. Tenho muito a agradecer a cada um e peço a Deus que Ele proteja a todos e aos familiares dessas pessoas que estão na linha de frente nos amparando no pior momento, temos muita sorte de ter essa estrutura de atendimento", relata o secretário.


(Foto: Rubiane Lima) /

Mesmo com o sorriso escondido embaixo da máscara de proteção facial, os olhos de Beto transpareciam sua alegria e gratidão. Carregando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, com a voz calma e mais baixa, ele explica que teve momentos críticos durante a internação, mas que através da força recebida de todos, hoje está retornando para sua casa. "Eu não fazia ideia de que tantas pessoas estavam torcendo por mim. Quando acordei, minha esposa Michele, que foi incansável durante todo o tempo desta batalha, me passava as mensagens dos amigos, de pessoas que moram perto e longe e essa energia toda foi fundamental para minha recuperação", se emociona Beto.

Sua chegada de volta à Ponte Alta do Norte foi marcada por carreata, quando ele pode acenar para os amigos e matar a saudade de todos, mesmo que a distância. Agora, Beto dará sequência ao seu tratamento em casa, para conseguir retomar todas as suas atividades. Como mensagem de alerta, ele pede que as pessoas sigam rigorosamente as medidas preventivas, como uso de máscara, álcool gel, distanciamento e que evitem aglomeração de pessoas, uma vez que o vírus ainda continua fazendo muitas vítimas.


(Foto: Rubiane Lima) /


(Foto: Rubiane Lima) /


(Foto: Rubiane Lima) /


(Foto: Rubiane Lima) /


Conexão master site.png

Jornal "A Semana" | Rua Daniel Moraes, 50, bairro Aparecida | 89520-000 | Curitibanos | (49) 3245-1711